Dando seguimento ao calendário de lutas em defesa da Previdência, a Diretoria do SINASEFE Seção Natal, juntamente com representantes da base, participou na manhã da última segunda-feira (20/02) de uma Audiência Pública e de um Ato em defesa da Previdência Social. As atividades reuniram centrais sindicais, órgãos de classe, sindicatos, movimentos sociais urbanos e também rurais, além de alguns parlamentares. A iniciativa foi uma proposição do deputado estadual Fernando Mineiro e teve como objetivo debater e apresentar os impactos do projeto para a vida dos trabalhadores.

Parte dos manifestantes se concentraram do lado de fora da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte e na Praça 7 de Setembro, enquanto os demais ocuparam o auditório da Casa para acompanhar a Audiência, que foi transmitida ao vivo pela emissora da AL. No primeiro momento, o Deputado Fernando Mineiro citou as entidades presentes no Ato e na Audiência, que em seguida seus representantes foram ao longo do encontro se dirigindo a plenária para explicar todos os pontos da PEC 287 e se posicionar contrariamente à aprovação do projeto.

Para a senadora Fátima Bezerra, o Governo Federal está mentindo para a população para aprovar uma reforma que não ajusta, mas destrói os direitos dos trabalhadores. “Esse argumento do rombo da Previdência é uma falácia, não é a Senadora Fátima que está dizendo, não são os movimentos sociais, não são os partidos de esquerda, são instituições técnicas, são auditores fiscais, advogados, especialistas em Previdência Social. Todos esses grupos, tem apresentado dados, estatísticas que comprovam a manipulação do Governo. Não existe déficit, pelo contrário, o que há é um superávit”, explicou a parlamentar.

De acordo com Alexandre Guedes, representante do CSP-Conlutas, é necessário que os trabalhadores realizem uma greve geral contra o Governo Temer e para barrar a PEC 287. “O governo Temer espera que os trabalhadores paguem por uma crise que não é nossa, justificando tudo isso por um rombo na Previdência, que nós sabemos que não existe”, declarou.

A deputada federal Zenaide Maia, também presente na Audiência, afirmou que é contrária a Reforma da Previdência e todas as medidas impostas pelo Governo Temer contra a classe trabalhadora. “Assim como me posicionei contra a PEC 55, a PEC da morte, votarei contra essa reforma e todas as outras que vierem para prejudicar o trabalhador”, afirmou Zenaide.

Segundo o presidente da Central dos Trabalhadores do Brasil-CTB/RN, Moacir Soares, é necessário renovar o Congresso Nacional. “Esse desgoverno, que ataca os direitos dos trabalhadores, está conseguindo aprovar todo seu pacote de maldades porque temos o Congresso mais atrasado e corrupto da história desse país”, explicou o dirigente.

Na mesma linha de pensamento, a vice-presidente da Comissão de Seguridade Social da OAB/RN, Marcleane Gomes, ressaltou o retrocesso social que representa a PEC 287. “Quando você reforma sua casa, você está melhorando-a, a Reforma da Previdência proposta pelo Governo Temer não reforma, ela extingue a Previdência Social e abre portas para privatização”, concluiu a advogada. Marcleane chamou atenção, ainda, para a função de fonte distribuidora de renda da Previdência e afirmou que, caso essa reforma seja aprovada do jeito que está, muitos municípios terão suas economias totalmente desestruturadas.

Ao final do debate, ficou decidido a realização de audiências públicas em outros municípios do Estado e a formação de Comitês Unificados locais em Defesa da Previdência Pública. Também foi proposto uma ação coordenada de envio de cartas, e-mails, telefonemas e postagens nas redes sociais dos deputados federais e senadores da bancada potiguar, pressionando uma posição contrária dos parlamentares durante a votação da PEC 287.

Do SINASEFE Seção Natal, participaram das atividades a coordenadora geral, Socorro Silva, e o diretor de Assuntos Jurídicos, Joás Andrade. A audiência contou, ainda, com a participação de prefeitos e vereadores de vários municípios potiguares. Os organizadores estimam que cerca de duas mil pessoas tenham estado presentes na manifestação contra a PEC 287.

Foto: Frente Potiguar em Defesa da Previdência